Sotreq mantém ações para amenizar efeitos sociais da pandemia

Edição: 
Nº 63

Sotreq mantém ações para amenizar efeitos sociais da pandemia

O Instituto Social Sotreq, com o apoio de entidades parceiras, promove a entrega de cestas básicas e equipamentos para unidades de saúde

A união de muitas empresas, pessoas e entidades tem sido fundamental para amenizar os danos sociais trazidos pela pandemia do Covid 19 no Brasil. A Sotreq faz parte desse grupo, por meio do Instituto Social Sotreq (iSSO), para contribuir com ações emergenciais e humanitárias.

Em parceria com a União BR e Instituto Phi, duas mil cestas básicas chegaram às mãos de famílias das regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. Paralelo a isso, e com o apoio de outras empresas e pessoas físicas, a filial da Sotreq em Manaus entregou kits de EPIs aos profissionais da saúde.

Cestas básicas    

Assim como ocorreu em 2020, a Sotreq convidou seus colaboradores a fazer doações em dinheiro e somou com uma contrapartida para um novo fundo emergencial de combate à fome. A iniciativa se somou ao movimento nacional voluntário União BR e do Instituto Phi. Foram distribuídas 2.010 cestas de alimentos, com 14,5Kg cada, beneficiando 8.040 pessoas.

"A parceria com essas entidades foi fundamental para que pudéssemos alcançar um maior número de pessoas e lugares, conectando-se a uma rede dedicada a combater os efeitos sociais da pandemia no Brasil", afirma Rosa Cristina Pinto, analista em Responsabilidade Social do Instituto Social Sotreq.

A ação ocorreu em julho deste ano. Foram selecionadas 22 organizações parceiras do iSSO e da Rede União Br que prestam assistência social a famílias em situação de vulnerabilidade. Para receber as cestas de alimentos, todas passaram pela análise criteriosa feita pelo Instituto Phi. Foram beneficiadas famílias em nove estados: PE, CE, AL, PA, AM, MS, SP, RJ e MG.

A força das parcerias

“Acreditamos na força e na potência das parcerias para ajudar a população brasileira a enfrentar essa crise terrível. Essa é uma ação bem descentralizada, o que é muito importante. Temos que fazer um real esforço para distribuir melhor as doações. Não é simples, mas é necessário, e um momento como esse mostra a importância de valorizarmos o trabalho em rede”, diz Luiza Serpa, fundadora e diretora executiva do PHI. O Instituto tem escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo, mas tem projetos apoiados em 19 estados brasileiros

“É fácil cair no pessimismo de acreditar que nós, individualmente ou como empresa, não podemos fazer a diferença. Mas quase dois anos de pandemia nos mostrou uma oportunidade única: a de nos unirmos - pessoas, negócios e organizações não-governamentais - para redesenhar o mundo em que queremos viver. E, definitivamente, não é num mundo em que comer todos os dias é um desafio para milhares de pessoas”, desabafa Luiza.

Tatiana Monteiro de Barros, fundadora e diretora do movimento nacional voluntário União BR, também ressalta a importância desse esforço conjunto em prol de um bem comum. “Somos muito gratos ao apoio, confiança e parceria da Sotreq e por termos sido escolhidos pelo PHI como parceiros nesta ação para distribuição local dos alimentos em diversas regiões do país. Uma ação extremamente importante e que auxiliou diversas famílias vulneráveis”, afirma Tatiana. A atuação da União BR é nacional, com doações para Ongs de todos país.

EPIs e monitores

Em outra ação direta de combate à Covid-19, a Sotreq, também por meio do iSSO, promoveu a doação de equipamentos de segurança e de aparelhos à rede de saúde no Amazonas. No início de 2021, diante da crise sanitária vivida pela cidade de Manaus com a superlotação dos hospitais, houve a doação de recursos para a organização Mais Unidos, que atua na região, além de EPIs do próprio estoque da filial Sotreq na capital amazonense.

A organização, em parceria com a plataforma Parceiros pela Amazônia, tem sido uma importante articuladora entre os setores público e privado para a compra de equipamentos hospitalares, que deixarão legado nos hospitais públicos e que também são importantes para o enfrentamento da Covid-19, como bomba de infusão e aspirador.

Nesta ação, foi possível entregar 700 kits de EPIs para profissionais de saúde e seis monitores com capnografia (adquiridos com as doações de PJ e PF recebidas pela Mais Unidos). “A Sotreq tem um papel social a cumprir e podemos ajudar a cidade nesse momento de calamidade”, disse à época o gerente geral regional da Sotreq, Alexandre Bastos.

 

CORONAVÍRUS