Daiane: Sonho de criança materializado em uma máquina Cat®

Edição: 
Nº 63

Daiane: Sonho de criança materializado em uma máquina Cat®

Apaixonada por máquinas pesadas, ela agora é dona de sua própria empresa e está radiante com sua retroescavadeira rosa.

 

Daiane nunca se viu fazendo outra coisa a não ser operando máquinas pesadas. Ainda criança, não se desgrudava do pai, nem que fosse só para pegar uma chave ou dar partida em algum equipamento que ele fazia manutenção. Persistente, ela hoje realiza seu sonho, de ter sua própria empresa de terraplenagem. Essa conquista se materializa junto com outro sonho, de ter sua primeira máquina Cat®. Ela acaba de pegar com a Sotreq as chaves da retroescavadeira modelo 416, adquirida via Consórcio Maggi. Para realizar totalmente este sonho, a Sotreq a presenteou com a personalização do equipamento na cor rosa. 

“Sabe aquele sonho de criança que parecia ser impossível?!  Pois é, se tornou completamente realidade. A máquina ficou um charme e tem sido sucesso por onde passa”, comemora Daiane da Silva Candido, moradora de Indaiatuba-SP, onde comanda a DSA Terraplenagem e faz planos para ampliar sua empresa e ir além do sonho de menina. 

 

Operadora de máquinas pesadas 

Hoje, aos 33 anos, ela faz um retrospecto de sua longa caminhada até chegar aqui. Teve de adiar o sonho porque se casou cedo. Mãe do André (18) e da Sara (14), ela passou por outro emprego aos 18 anos, mas diz que não se via ali. “Meu sonho era ter uma empresa com meu pai, ser motorista de caminhão, operadora de máquinas pesadas e juntos construir a nossa história”, conta. 

 

Em 2007 começou a trabalhar em uma retroescavadeira com seu pai, Nelson, que sempre a apoiou e ensinou tudo sobre o trabalho. “Eu que estava grávida de 24 semanas da minha filha chamava a atenção por ser uma mulher operando uma retroescavadeira, dirigindo caminhão e ainda por cima de barrigão. Trabalhei até o último dia da minha gestação e ocorreu tudo bem, graças a Deus”, lembra Daiane. 

 

Sempre contou também com o apoio da mãe, Maria Dilma, nos cuidados com a casa e com os filhos. Na ND Terraplenagem, empresa do pai, Daiane trabalhou com uma retroescavadeira e uma minicarregadeira. Mas seu desejo era ter um equipamento Cat e há algum tempo começou a investir no consórcio Maggi para viabilizar isso. 

 

A número 1 

“Sempre fui apaixonada pela marca. E em se tratando de força e produtividade, ela é a número 1 pra mim. Estou encantada com o design, conforto e a força que ela tem. Aumentou muito a produtividade do meu trabalho. Não chego tão cansada em casa e nem com os cabelos cheio de poeira [rs]”, diz Daiane. 

 

“Ficamos felizes em proporcionar a realização do sonho da Daiane e família, que era o de adquirir uma retroescavadeira zero da Caterpillar. Verificamos de perto quais as necessidades e possiblidades que a Daiane dispunha e conseguimos vender uma cota de consórcio de uma retroescavadeira em 2020 e agora, em setembro de 2021, esta cota foi comtemplada”, diz Anselmo Gomes, gerente de máquinas SP da Sotreq. “Estamos aqui sempre à disposição para entender o negócio dos pequenos clientes e iniciantes e assim atendê-los. Neste caso, o Consorcio Maggi é a opção mais recomendada”, completa Anselmo. 

 

O gerente comercial do Consórcio Maggi, Edsilvio Guerra Rodrigues, lembra que a parceria com a Sotreq já dura 10 anos, com uma equipe especializada para dar suporte à empresa. “O Consócio Maggi é especialista no segmento de equipamentos pesados e, assim como a Daiane, temos realizados sonhos de consorciados grandes, pequenos e médio porte. Trabalhamos para proporcionar aos nossos clientes a aquisição de equipamentos Caterpillar de uma forma simples e programada”, afirma Edsilvio. 

 

Entre as vantagens de aquisição de equipamentos pesados pelo Consórcio Maggi estão: isenção de juros, sem taxa de adesão, planos com parcelas diferenciadas, maior contemplação do mercado (assembleias com até 186 contemplações nos primeiros 27 meses) e grupos exclusivos segmentados para máquinas Caterpillar, entre outros. 

 

Confiança e crescimento 

Com seu sonho tomando forma, Daiane diz que vai continuar batalhando para conquistar cada vez mais a confiança do contratante ou de quem vai acompanhar o trabalho dela. Ela conta que, se por um lado muitos se admiram ao ver uma mulher operando uma máquina e querem até fazer vídeos e fotos, por outro há ainda os que a tentam diminuir, por se tratar de um segmento dominado por homens. 

 

“Já passei por situações um tanto desagradáveis, como ao chegar na obra com a máquina me perguntaram se o operador estava a caminho. Dificultam a passagem da máquina ou caminhão, como se fosse um teste pra ver se realmente sou capaz de executar o serviço sem causar algum tipo de acidente”, relata a operadora de máquinas e empresária. 

 

Ela não se deixa abater pelas provocações e prefere fazer novos planos para o futuro. “Daqui pra frente quero ampliar minha empresa, adquirir mais equipamentos, contratar funcionários e ter mais tempo para os meus filhos. Converso muito com eles todos os dias sobre minha correria e eles me apoiam. São bem compreensivos e estão felizes com a nossa conquista”, afirma. 

 

 “A vida é feita de escolhas e eu escolhi vencer.  Sei o que passei pra chegar até aqui e estou disposta em ir mais além. Pra você que tem sonhos e às vezes fica desanimado, pensando até mesmo em desistir por conta das adversidades que aparecem no caminho, não desanime! Não desista! Coloque Deus na frente e trabalhe com toda sua força. Assim como Deus me permitiu realizar os meus sonhos, Ele irá realizar os seus sonhos também. Amém!”, finaliza Daiane.  

CONSTRUÇÃO