Sotreq se reinventa e supera desafios durante a pandemia

Sotreq se reinventa e supera desafios durante a pandemia

Live, excelência da marca Cat® e colaboradores dedicados facilitam a readaptação

 

Assim como a maioria das empresas, a Sotreq também sentiu os impactos da pandemia da Covid-19. Mas o dealer da Caterpillar, com seus 78 anos de história de sucesso, encarou o desafio, se reinventou diante da nova realidade e não deixou nenhum cliente sem assistência. A excelência da marca Cat® com que trabalha, aliada à qualificação e dedicação dos seus colaboradores, foram e continuam sendo fundamentais para isso.

A reinvenção no relacionamento com os clientes foi muito além da área comercial. “Posso dizer que os maiores desafios em meio a esta pandemia foi em como manter todo nosso corpo técnico, suporte ao produto e administrativo rodando, para que as máquinas no campo fossem amparadas, reparadas e monitoradas, para que as operações fundamentais não fossem paralisadas”, afirma Fábio Momberg, gerente geral da regional sudeste da Sotreq.

 

Equipamentos tecnológicos

Fábio explica que essa continuidade das operações foi possível, em grande parte, pelo fato de os equipamentos estarem cada vez mais tecnológicos, mais conectados, inteligentes e monitoráveis. É possível, à distância, fazer um diagnóstico, acompanhar um código de falha, um indicador de consumo e produtividade, por exemplo.

“Ter essas informações na tela do notebook, no celular, ajudou aos clientes e nosso time de suporte a tomarem decisões importantes, mesmo não estando presentes junto ao equipamento”, lembra o gerente.

 

Live e sucesso de vendas

Na área comercial propriamente dita, uma ação inovadora e que se mostrou um grande sucesso foi a Cat® Live Festival. Durante dois dias, no começo de maio, a Caterpillar e suas duas revendedoras (Sotreq e Pesa) organizaram a maior exposição e venda de equipamentos e serviços 100% on-line de suas histórias. O resultado superou as expectativas, com mais de 600 equipamentos vendidos, incluindo máquinas novas, seminovas e geradores.

Momberg lembra, no entanto, que no geral as vendas caíram e as máquinas diminuíram o ritmo de operações. Mas por atender tantos segmentos fundamentais, o Grupo Sotreq está passando por este momento sem ter sequer uma demissão no quadro de colaboradores. Muitos estão trabalhando em home office, mas com a mesma dedicação. Entre os segmentos fundamentais atendidos estão grupos geradores de hospitais e data center, agroindústria produtoras de combustível, energia e alimento, aterros sanitários e construção civil (ceramistas).

 

Mudanças e evolução

“As mudanças que aconteceram foram em parametrizações de novos processos, muito mais on-line e menos papel, adequações de gestão à distância, além da preocupação com o bem-estar do funcionário”, explica Momberg.

Sobre as expectativas para o mercado, diz que o futuro é ainda VUCA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo), mas que é preciso se adaptar para evoluir. “Estamos superando muito bem este momento e estaremos mais preparados se outro houver. As pessoas, empresas e governantes agora têm ciência de que o mundo é um só e conectado. Uma ação em uma região causa impacto em todas as demais. Seremos mais conscientes de que precisamos evoluir, e evoluir juntos”, finaliza.

Comentar