CRC recompõe estado de novo aos equipamentos da família Cat®

CRC recompõe estado de novo aos equipamentos da família Cat®

Centro de Remanufatura trabalha com filosofia de linha de produção industrial 

 

Na hora da revisão ou conserto, você sabe o que fazer e onde levar o seu equipamento Cat® para ampliar a vida útil dele com segurança e garantia? Se a resposta é sim, você certamente já conhece o Centro de Remanufatura de Componentes (CRC) da Sotreq. Se a resposta é não, você precisa conhecê-lo! 

O CRC baseia-se numa linha de produção industrial, o que faz com que o componente ou subcomponente recupere o seu estado de novo, além de inserir as mais recentes inovações tecnológicas da Caterpillar. O objetivo do processo é dar a mesma vida útil e performance dos componentes novos, aliada à garantia conjunta Sotreq e Caterpillar. 

Altíssimo nível 
O gerente de operações do CRC, Rafael Ribeiro Campos, afirma que os clientes estão percebendo, cada vez mais, que essa filosofia de trabalho proporciona a eles um custo-benefício bem mais vantajoso. “O foco não é preço, mas sim custo. Nossa observação indica que nossos concorrentes oferecem melhores condições de preço, mas a longevidade do nosso produto é grande o suficiente para sobrepor, com sobra, esta vantagem inicial. Alguns de nossos clientes que optaram por esta experiência estão voltando para o CRC”, afirma Rafael. 

“As unidades são permanentemente auditadas pelo fabricante, o que nos obriga a manter um elevado nível de qualidade e controle dos processos de reforma, garantindo ao cliente um serviço de altíssimo nível em termos de confiabilidade, durabilidade e custo por hora”, garante o gerente. 

World Class 
O primeiro CRC começou na Pampulha como uma oficina tradicional, em março de 2000, para suprir toda a demanda de reforma de componentes das máquinas Cat comercializadas regionalmente pela Sotreq. Quando a unidade foi transferida para Contagem, foi implantada a nova filosofia de trabalho, sob os pontos de vista de capacidade, processos, metodologias, dispositivos e ferramental, sobretudo para atender a nova demanda que se apresentava de equipamentos de maior porte, oriundos da atividade de mineração. 

Um ano depois, o CRC passou a ser reconhecido pela Caterpillar como “World Class”, o que significa que a fabricante determina todos os procedimentos, entre eles o de manter os processos rigorosos para controle de contaminação. A unidade está na iminência de obter um novo ajuste estrutural para comportar componentes de equipamentos de porte ainda maior, conhecido por “Ultra Class”. 

Rede ampliada 
Além da unidade de Contagem, a Sotreq conta com outros três CRCs sujeitos à administração da mineração -- um em Vespasiano e dois menores no Pará (Belém e Marabá). Para se ter ideia da dimensão da primeira e maior unidade, são 160 funcionários divididos em três turnos em Contagem. A capacidade mensal produtiva, já computadas todas as possíveis ineficiências, se traduz em cerca de 300 a 350 (dependendo do mix) componentes reformados. Mineração é o segmento principal, mas são atendidos também clientes de construção, petróleo e marítimo e energia. 

Rafael explica que existem outras unidades, como em Goiânia, Rio, Sumaré, Macaé e até mesmo em Contagem, administradas por outras unidades de negócios da empresa e que possuem os mesmos padrões rígidos de qualidade exigidos nos equipamentos Cat.