Com apoio do Sindiex, Soimpex desenvolve estratégias de crescimento no Espírito Santo

Com apoio do Sindiex, Soimpex desenvolve estratégias de crescimento no Espírito Santo

Entidade reúne mais de 75 empresas do segmento, representando 30% do PIB capixaba

 

Unir forças para ajudar no desenvolvimento das empresas e do estado. Esse é um dos trabalhos do Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Espírito Santo (Sindiex), criado em maio de 1992 por um grupo de 40 empresários atuantes no setor.

 

A entidade, que atualmente integra o Sistema Confederativo da Representação Sindical do Comércio (Sicomércio), reúne mais de 75 empresas do segmento, representando 30% do PIB capixaba.

 

A Soimpex, empresa do Grupo Sotreq, é uma das associadas, desde fevereiro de 2013. Mas em maio deste ano, Valeska Vasconcellos, Gerente Comercial da empresa, conquistou uma vaga no quadro de Diretores Instituição.

 

Valeska conta que notou desenvolvimento em várias áreas após a associação ao Sindiex. Entre os pontos mencionados por ela estão a participação em ações coletivas em época de crise, tais como greves e mudanças de legislação; atualização da legislação colaborando com o planejamento estratégico; treinamentos e qualificação dos funcionários através de eventos oferecidos pela entidade; e visibilidade no mercado com ações integradas de marketing.

 

“Ser associado ao Sindiex é uma oportunidade para criar estratégias de crescimento e buscar por parceiros semelhantes para enriquecer com uma troca de experiências”, complementa Vivian Quaresma, Consultora de Vendas da Soimpex.

 

O Sindiex trabalha para defender os interesses dos associados, buscando a satisfação diante das adversidades do segmento de comércio exterior. Em conjunto com outras entidades, lutando pela melhoria da infraestrutura do Espírito Santo e pela manutenção dos incentivos tributários incidentes nas operações de importação.

 

“A entidade procura contribuir para o desenvolvimento e fortalecimento das empresas e do setor, sempre buscando meios de inserir seus associados no mercado internacional”, explica Marcilio Machado, presidente do Sindiex.

 

“Obtivemos mais visibilidade no mercado e mais rapidez na comunicação sobre as mudanças governamentais no que tange impostos estaduais no segmento de comércio exterior. Com isso, podemos nos antecipar junto aos clientes e chegar na frente das concorrentes não-associadas. Além disso, ampliamos nossos conhecimentos nas reuniões, palestras e cursos que o sindicato oferece aos associados”, conta Vivian.

 

 

Histórico de respeito

Confira abaixo alguns dos trabalhos realizados pelo Sindiex:

 

  • O Sindiex está integrando a Comissão Local de Facilitação do Comércio (Colfac) da Receita Federal do Brasil, no Porto de Vitória. Referida Comissão tem como objetivo facilitar e desburocratizar os processos relativos ao comércio exterior nas 15 principais unidades alfandegárias do país, incluindo o Porto de Vitória.

 

  • Os importadores capixabas foram prejudicados pela transferência da coordenação responsável pela inspeção de produtos de origem animal da regional Espírito Santo para Minas Gerais. Diante disso, o Sindiex encaminhou ao MAPA uma notificação extrajudicial requerendo que sejam adotados no Espírito Santo os mesmos procedimentos de inspeção e reinspeção utilizados em outros estados.
  • O Sindiex se posicionou para exigir medidas de celeridade nos processos de comércio exterior, já que o prazo para a Anvisa deferir as licenças estava superior a 25 dias.

 

  • A entidade prestou orientação técnica diante das alterações de procedimentos operacionais da Receita Federal do Brasil quanto ao preenchimento correto da Declaração de Importação com existência de processos judiciais.

 

  • O Sindiex realizou encontros técnicos e políticos para apresentação de projetos relevantes para o setor, tais como o Porto Central e o Porto da Imetame.

 

  • Atuação na convalidação incentivos fiscais.

 

  • Incluir conclusão da cartilha de tributação ICMS.

Comentar